Blogs ajudam iniciantes no jornalismo

Este texto, de Marina Cardoso*, inaugura o espaço Um foca na sexta.

NATAL, RN – Como quase tudo na vida, o ingresso em uma universidade não acompanha um manual. O jeito é entrar, se virar nos dezoito e pronto. Não bastasse toda a novidade que o ensino superior traz consigo, ainda é preciso se acostumar com as particularidades de cada curso. No jornalismo, por exemplo, o calouro pode se deparar com uma realidade bem diferente daquelas interessantes e bem escritas redações que fazia no ensino médio – e pelas quais recebia inúmeros elogios, de professores e parentes.

Logo nos primeiros semestres da faculdade, quando os alunos são apresentados às chamadas teorias da comunicação, fica claro que para ser jornalista não basta escrever bem. Há uma quantidade enorme de técnicas e de lições que precisam ser aprendidas antes de qualquer passo concreto no jornalismo. Muitas delas, tenho notado, nem sempre serão totalmente esclarecidas pelos professores. Não é fácil. Basta chegar a hora de colocar tudo na prática que muitos focas (no jargão jornalístico, esse é o nome que se dá aos recém-formados na profissão) se enchem de dúvidas. Por onde começar? Como escrever? Será que estamos no caminho certo? Será que existe algum caminho certo?

Em meio a esse cenário quase caótico, surgem diversas ferramentas na internet, como blogs, páginas e grupos no Facebook e contas no Twitter. Eles estão aí para facilitar a vida das novas gerações. São focas dando dicas para outros focas ou jornalistas consagrados orientando os futuros colegas de profissão. Grandes jornais, editoras de revistas, redes de TV e de rádio também usam esses recursos para preparar seus futuros profissionais.

Mesmo para quem estuda, os blog são uma boa maneira de manter-se atualizado sobre eventos, cursos, oportunidades na área e para começar a entender o cotidiano jornalístico. Selecionei para o GT:Jor alguns blogs já consolidados entre estudantes e principiantes, feitos por focas, por jornalistas profissionais e por grandes veículos da imprensa brasileira.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Beabá do jornalismo. Deadline, lead, foca, furo… Esses jargões talvez sejam os mais populares entre jornalistas, mas há várias outras expressões que podem confundir e até mesmo assustar quem não as conhece. Para resolver esse problema, o Dicionário de Jornalismo traz uma lista imensa de termos que todo jornalista deve conhecer. Assim, se um dia te pedirem uma feature e você tiver dificuldades para encontrar um bom gancho, poderá pedir que um coleguinha te ajude a cavar a matéria. Ficou claro?

Em casa. Criado pelo estudante de jornalismo da Fiam/Faam Emílio Coutinho, o blog Casa dos Focas é uma das principais referências para os iniciantes. Além de entrevistas com jornalistas consagrados, o blog tira dúvidas importantes: como funciona a redação de um jornal? Qual a diferença entre assessoria de imprensa e de comunicação? Como se tornar um bom jornalista? A página do blog no Facebook é constantemente atualizada com dicas de eventos e oportunidades de trabalho ou estágio. Vale a pena acompanhar.

Faça você mesmo. O Ferramentas Foca, criado pelo também estudante de jornalismo Epifanio Santos, da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), é voltado para quem deseja se arriscar na web e criar um blog. Com dicas essenciais para os novatos na arte de blogar, tem sugestões de como escrever bem um post e de qual o melhor caminho para ganhar dinheiro com blogs ou sites. “Os blogs fascinam, encantam e podem ser ótimos laboratórios de escrita pra estudantes de jornalismo”, diz Epifanio.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Momento teórico. Jornalista desde 1957, doutor em Ciências da Comunicação e professor de Jornalismo na Escola de Comunicações e Artes (ECA/USP), Manuel Carlos Chaparro é autor da página O Xis da Questão. Um dos pioneiros em compartilhar conhecimento em sua área de atuação, Chaparro foi reconhecido com o Prêmio Averroes, em 2012. Lá, além de crônicas e artigos sobre atualidades da mídia, é possível encontrar videoaulas e textos didáticos extremamente úteis para quem procura reforçar a teoria.

Notícias da mídia. Um grupo de colegas comanda, desde 2000, o Jornalistas da Web, feito para quem deseja conhecer os bastidores da profissão, tanto no cenário nacional como no internacional, com atualização diária. Tem ainda uma lista de discussão que serve como canal de comunicação para quem trabalha na área e para interessados na relação entre jornalismo e novas mídias. No grupo, os integrantes discutem, por email, a evolução do cenário de jornalismo digital e assuntos relacionados.

Internacional. Para quem gosta de blogs estrangeiros, uma boa dica do portal oedb.org é uma lista com os 40 melhores blogs para estudantes de jornalismo. Há de tudo um pouco por lá: jornalismo 2.0, notícias sobre a profissão e sobre jornalistas, sites de universidades, páginas sobre fotografia, mídias sociais etc. Um deles é bastante mórbido: Newspaper Death Watch, algo como “Observatório da Morte dos Jornais”. O nome diz tudo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Guias. Os manuais de redação ficaram conhecidos no início dos anos 1990 quando os dois maiores jornais paulistas, Folha de S.Paulo e O Estado de S. Paulo, lançaram suas diretrizes em versão impressa para jornalistas e interessados. Os guias se popularizaram nas redações de todo o país e hoje são materiais obrigatórios para os jovens jornalistas.

O que talvez pouca gente saiba é que ambos ganharam versões online: o Manual de Redação e Estilo do Estadãoescrito por Eduardo Martins, e o Novo Manual da Redação, da Folhajá podem ser acessados livremente, apesar de não serem bem resolvidos visualmente. Outro livro bastante concorrido entre os iniciantes é o Manual do Foca, da jornalista Thaïs de Mendonça Jorge, que foi do carioca Jornal do Brasil.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Da Folha. O programa de treinamento da Folha completa 25 anos em 2013, com mais de 600 jornalistas formados em 55 turmas. O curso, com duas edições por ano, tem duração de quatro meses. Uma turma de 12 focas, escolhidos em um rigoroso processo de seleção feito em duas fases, pratica os fundamentos do jornalismo impresso e multimídia, segundo os princípios do Manual da Redação e do projeto editorial do jornal, com aulas práticas e teóricas. O blog Novo em Folha “acompanha exercícios e palestras e dá dicas sobre os quatro meses de programa”, mas durante o restante do ano, os formados seguem atualizando o blog com dicas, comentários e orientações de como trabalhar em um grande jornal.

Do Estadão. Desde 1990, o Grupo Estado oferece o Curso Estado de Jornalismo, que acontece anualmente entre setembro e dezembro. Durante 100 dias, “os focas complementam sua formação acadêmica e têm a oportunidade de participar do cotidiano das redações do Grupo Estado”. O curso oferece um diploma de extensão, pela Universidade de Navarra, na Espanha. As inscrições para a 24ª edição vão até o dia 28/7. Ao final de duas fases, 30 candidatos são escolhidos. O Em Foca, menos atualizado, é o blog do curso.

*Marina Cardoso é aluna do 2° período de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Caloura, com muito orgulho! Há uma semana, é estagiária no jornal Potiguar Notícias e sente na pele a (in)experiência das muitas dúvidas de iniciante. Desde que se formou em Controle Ambiental no Instituto Federal do RN (IFRN), sonha em seguir no jornalismo ambiental

Coordenação e edição: Gabriel Toueg

Todas as semanas, às sextas-feiras, estudantes de jornalismo e jornalistas recém-formados vão publicar, neste espaço, textos sobre a profissão. Participe também! Tire suas dúvidas, pense em um tema relevante e faça parte do time! Conheça os focas que já participaram.

Anúncios

1 comentário

Algo a dizer?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s